Análise do IPAM mostra que Brasil só cumprirá meta de Paris se zerar desmatamento

Análise do IPAM sugere que, para cumprir meta proposta pelo governo para 2025, será preciso reduzir 87% do desmatamento em relação a 2014; para 2030, perda de floresta precisa ser reduzida a zero

Área recentemente desmatada na Amazônia (Foto: Marizilda Cruppe/Greenpeace)
Área recentemente desmatada na Amazônia (Foto: Marizilda Cruppe/Greenpeace)

DO IPAM

Uma análise feita por pesquisadores do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) mostrou que o Brasil precisa reduzir o desmatamento em 87% até 2025, em relação a 2014, para atingir as reduções de emissões propostas para o país. Já em 2030, seria necessário zerar as emissões de desmatamento e reduzir emissões de outros setores para cumprir a meta proposta internacionalmente.

De acordo com a projeção, em 2025 o Brasil emitirá 1,51 bilhão de tonelada de dióxido de carbono (CO2). Esta emissão projetada está 9,6% acima do número que consta da INDC (sigla em inglês para contribuição nacionalmente determinada pretendida) para 2025: 1,38 bilhão.

Para atingir a meta de 2030 – 1,25 bilhão de tonelada de CO2 –, é preciso chegar ao desmatamento zero e ainda reduzir em 173 milhões de toneladas de CO2 as emissões somadas dos outros setores (energia, agropecuária, industrial e resíduos). “Ainda que a gente atinja o desmatamento ilegal zero em 2030, haverá emissão equivalente a 10% do desmatamento de 2015”, explica a pesquisadora e diretora do IPAM Andrea Azevedo.

Leia esta notícia completa no site do IPAM.

Comentários

O Clima da semana

Assine a nossa newsletter