Análise do IPAM mostra que Brasil só cumprirá meta de Paris se zerar desmatamento

11/04/2016

Análise do IPAM sugere que, para cumprir meta proposta pelo governo para 2025, será preciso reduzir 87% do desmatamento em relação a 2014; para 2030, perda de floresta precisa ser reduzida a zero

Área recentemente desmatada na Amazônia (Foto: Marizilda Cruppe/Greenpeace)
Área recentemente desmatada na Amazônia (Foto: Marizilda Cruppe/Greenpeace)

DO IPAM

Uma análise feita por pesquisadores do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) mostrou que o Brasil precisa reduzir o desmatamento em 87% até 2025, em relação a 2014, para atingir as reduções de emissões propostas para o país. Já em 2030, seria necessário zerar as emissões de desmatamento e reduzir emissões de outros setores para cumprir a meta proposta internacionalmente.

De acordo com a projeção, em 2025 o Brasil emitirá 1,51 bilhão de tonelada de dióxido de carbono (CO2). Esta emissão projetada está 9,6% acima do número que consta da INDC (sigla em inglês para contribuição nacionalmente determinada pretendida) para 2025: 1,38 bilhão.

Para atingir a meta de 2030 – 1,25 bilhão de tonelada de CO2 –, é preciso chegar ao desmatamento zero e ainda reduzir em 173 milhões de toneladas de CO2 as emissões somadas dos outros setores (energia, agropecuária, industrial e resíduos). “Ainda que a gente atinja o desmatamento ilegal zero em 2030, haverá emissão equivalente a 10% do desmatamento de 2015”, explica a pesquisadora e diretora do IPAM Andrea Azevedo.

Leia esta notícia completa no site do IPAM.