23 - março - 2018

Mancha de lixo do Pacífico é 16 vezes maior do que se supunha

Novo mapeamento indica que mar de plástico equivale a três vezes o tamanho da França e pesa o mesmo que 500 aviões Boeing 747

Estima-se que em 2050 a quantidade de resíduos de plástico no mar seja maior do que a de peixes vivos. Foto: The Ocean Cleanup
Estima-se que em 2050 a quantidade de resíduos de plástico no mar seja maior do que a de peixes vivos. Foto: The Ocean Cleanup

DO OC – Uma enorme coleção de plástico flutuando no oceano, também conhecida como Grande Mancha de Lixo do Pacífico, está crescendo mais rápido do que se previa. A maior concentração de plástico do mar de todo o planeta, localizada entre o Havaí e a Califórnia, é hoje até 16 vezes maior do que se tinha notícia e pesa cerca 80 mil toneladas, revela um estudo publicado na revista Scientific Reports.

“A situação está pior a cada dia, encontramos uma quantidade de plástico impressionante e precisamos de medidas urgentes para acabar com o plástico que ocupa 1,6 milhão de quilômetros quadrados”, afirmou o líder do estudo, o oceanógrafo Laurent Lebreton, da fundação holandesa The Ocean Cleanup, que desenvolve tecnologias para extrair a poluição plástica dos oceanos. De acordo com Lebreton, cerca de 20% do lixo pode ter chegado após o terremoto e tsunami de 2011 no Japão.

Para analisar a extensão da Mancha de Lixo, a equipe de pesquisadores realizou o maior esforço realizado até hoje na região, com o apoio de aeronaves e imagens tridimensionais e 30 navios, que fizeram a coleta de 1,2 milhão de amostras de plástico.

Entre os 50 itens da amostra selecionados com data de fabricação legível havia plástico de 1977, sete itens da década de 1980, 17 da década de 1990, 24 da década de 2000 e um de 2010. Eram garrafas, pratos, boias, cordas, embalagens, um contêiner e até um assento de privada, de acordo com a equipe de cientista.

A análise também revelou que os plásticos pequenos, que medem menos de meio centímetro, compõem a maior parte do 1,8 trilhão de peças que flutuam na Grande Mancha de Lixo do Pacífico, embora respondam por 8% da massa suspensa no mar. As redes de pesca descartadas são responsáveis por quase metade do peso do lixo.

Cerca de 8 milhões de toneladas de plástico são despejadas anualmente nos oceanos, o que tornou o plástico uma grande praga ambiental nas últimas cinco décadas.

Uma série de desequilíbrios são causados pela presença de plástico no oceano: ele pode ser ingerido por animais como tartarugas, baleias, leões marinhos e peixes; além de liberar uma grande quantidade de substâncias químicas.

A The Ocean Cleanup está desenvolvendo um sistema de grandes barreiras flutuantes com telas subaquáticas com o objetivo de coletar cinco toneladas de lixo por mês a partir dos próximos anos.

“O esforço pode ser inócuo diante de um aumento desenfreado da produção de plástico que, segundo pesquisas, pode triplicar na próxima década”, disse Lebreton. Segundo ele, é preciso reduzir o desperdício, criar opções biodegradáveis alternativas ao plástico e, principalmente, mudar a forma como usamos e descartamos os produtos plásticos.

Comentários

O Clima da semana

Assine a nossa newsletter