20 - setembro - 2019

Mundo para pelo clima

Inspirada por adolescente sueca, greve global deve levar milhões às ruas nesta sexta-feira

Foto: Paul Braven/EPA
Foto: Paul Braven/EPA

 

DO OC – A maior manifestação da história por ação imediata contra a crise do clima acontece nesta sexta-feira em milhares de cidades no mundo. Os atos começaram na Austrália e já acontecem neste momento na Europa. O principal protesto ocorrerá em Nova York no começo da tarde. Segundo o jornal britânico The Guardian, 1,1 milhão de crianças em idade escolar na cidade foram autorizadas a faltar à escola para integrar os atos. No Brasil, há manifestações confirmadas em 50 cidades.

A #greveglobalpeloclima abre a Semana do Clima de Nova York, tradicionalmente organizada para coincidir com a Assembleia Geral da ONU, que ocorre na terça-feira. Na segunda-feira, o secretário-geral António Guterres realizará uma reunião de cúpula na qual vários países deverão anunciar a intenção de aumentar suas metas de redução de gases de efeito estufa no Acordo de Paris. O Brasil não está entre eles.

A greve é o ápice de um movimento iniciado solitariamente no ano passado pela adolescente sueca Greta Thunberg. Então com 15 anos, ela passou a sentar-se na frente do Parlamento sueco todas as sextas-feiras ao meio-dia com um cartaz dizendo “greve escolar pelo clima”. “Percebi que era inútil ir à escola, porque não teria futuro por causa das mudanças climáticas”, declarou.

Thunberg foi chamada a discursar na COP24, em Katowice, Polônia, em dezembro, e no Fórum Econômico Mundial, em Davos, em fevereiro. Ali ela fez um discurso duro contra a condescendência dos líderes globais ao tratar o clima e os jovens: “Eu não quero a sua esperança. Eu não quero que vocês tenham esperança. Quero que vocês entrem em pânico. Quero que vocês se sintam como eu me sinto todos os dias. E aí quero que vocês ajam”.

A greve de Greta Thunberg se transformou numa ação global a partir de março, no movimento Fridays for Future (sextas-feiras pelo futuro), que já organizou dois protestos mundiais. O de 20 de setembro terá adesão dos adultos e promete ser maior do que a Marcha do Povo pelo Clima, Nova York, que reuniu 311 mil pessoas em 2014.

 

 

 

 

 

Comentários

O Clima da semana

Assine a nossa newsletter