22 - May - 2020

Salles deve ser afastado imediatamente por tramar contra a própria pasta

Vídeo de reunião ministerial revela caráter doloso de ações do ministro, o que configura desvio de finalidade

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, na GloboNews (Foto: Reprodução de TV)
O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, na GloboNews (Foto: Reprodução de TV)

NOTA DA COORDENAÇÃO DO OBSERVATÓRIO DO CLIMA

Assistimos nesta sexta-feira (22) a um ministro de Estado declarando sua intenção de destruir o meio ambiente no país aproveitando-se de uma catástrofe que parou o Brasil e mata dezenas de milhares de brasileiros. Um ministro não apenas disposto a desmontar os regramentos da própria pasta, mas conclamando todo o governo a fazer o mesmo e pedindo proteção da AGU.

Esperamos que Ministério Público federal, STF e Congresso tomem medidas imediatas para o afastamento do ministro Ricardo Salles. Ao tramar dolosamente contra a própria pasta, demonstra agir com desvio de finalidade.

As consequências da manutenção de Salles no cargo serão gravíssimas para o país. A revelação do objetivo do governo e do método de destruir regulações ambientais expõe ainda mais o Brasil, cuja economia já vinha abalada antes da pandemia. Elimina de vez nossa credibilidade internacional, cria risco para investidores e amplia a perda da nossa capacidade de fazer negócios. Em resumo, a política antiambiental de Jair Bolsonaro e de seu ministro nos custa, além de degradação ambiental, empregos e vidas.

Comentários

O Clima da semana

Assine a nossa newsletter