Extinção de reserva mineral contrariou parecer do Ministério do Meio Ambiente

Nota da pasta datada de junho diz que fim de reserva de cobre poderia abrir “nova frente de conversão” da floresta amazônica, contradiz versão de Temer de que região “não é um paraíso” e afirma que garimpo existente no local é de pequena escala e não pode ser usado para justificar perdas ambientais